83 9444.8573 81 9899.5411

Dr. Nêuton Magalhães

Menu

Síndrome Dolorosa Miofascial

Sabe aquela situação em que o paciente já passou por diversos médicos, possui uma pilha de exames e não consegue encontrar a causa da dor?

Muitas vezes ele pode estar sofrendo com a Síndrome Dolorosa Miofascial!

Entenda mais sobre essa doença:

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, a dor musculoesquelética representa atualmente, o principal motivo da procura por atendimento médico pela população mundial. Essa dor pode ser aguda ou crônica, regional ou disseminada. A causa mais freqüente da dor musculoesquelética é a chamada Síndrome Dolorosa Miofascial, uma condição clínica específica de dor muscular regional.

Caracterizada por uma disfunção neuromuscular regional, a síndrome é associada à presença de um ou mais pontos dolorosos e de tensão, que nessas circunstâncias são denominados pontos-gatilho. Os fatores que desencadeiam esses chamados PG's são geralmente sobrecarga e fadiga muscular, esforços repetitivos, excesso de trabalho e traumas locais em pessoas que na maioria são sedentárias. Como consequência, surge a dor constante, em peso ou queimação, mal localizada, regional ou referida, a qual pode vir acompanhada de diminuição de amplitude de movimento articular, tensão muscular, paresia, disestesias e paniculose.

Para o tratamento, é importante realizar uma completa anamnese da dor, bem como perguntar sobre os fatores que desencadeiam e perpetuam a dor – alterações de sono, humor, erros posturais nas tarefas do cotidiano e trabalho, falta de atividade física, erros alimentares, doenças clínicas mal controladas. A condição da síndrome geralmente é confundida com doenças como hérnias de disco, levando a um tratamento incorreto e ao estado doloroso crônico.
Exames como o de Termografia, são assertivos e eficientes no diagnóstico da doença.